Notícias

  • Publicidade Institucional
  • Empregos Manager
  • Estudante Internacional
  • Medipédia
Mobilidade de Docentes

Mobilidade de Docentes

Resultados de candidatura a Bolsa de Mobilidade de docentes para Missão de Ensino 2013/2014

A mobilidade de docentes em missão de ensino é uma das actividades previstas no âmbito do Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida/Erasmus, visando permitir que os professores efectuem períodos de docência em Instituições de Ensino Superior (IES) de outros países europeus com as quais o IPC assinou um Acordo Bilateral. Através desta iniciativa, os docentes têm a oportunidade de ministrar aulas e participar noutros eventos integrados no programa de ensino da instituição de acolhimento.

As missões de ensino têm, normalmente, a duração de uma semana com um mínimo de cinco horas de leccionação, mas podem prolongar-se até seis semanas. Estas missões podem conjugar outras actividades, nomeadamente a monitorização de alunos Erasmus, o desenvolvimento de novos projectos de cooperação ou, ainda, actividades de investigação em instituições com as quais exista um Acordo Bilateral assinado.

Consulte a lista de Acordos Bilaterais em vigor

A mobilidade de docentes tem por objectivos:

  • Proporcionar aos professores uma oportunidade de valorização pessoal e profissional;

  • Incentivar as IES a alargarem e enriquecerem a variedade e o conteúdo da sua oferta de cursos;

  • Permitir que os estudantes que não participam em programas de mobilidade beneficiem dos conhecimentos e da experiência do corpo docente de IES de outros países europeus;

  • Reforçar os laços entre IES de países diferente;

  • Promover o intercâmbio de conhecimentos e de experiências em métodos pedagógicos;

  • Promover a interculturalidade.

BOLSAS ERASMUS

As bolsas ERASMUS destinam-se a cobrir os custos adicionais da mobilidade, isto é, as despesas resultantes de um índice de custo de vida mais elevado no país de acolhimento. As bolsas de mobilidade não se destinam a cobrir integralmente despesas referentes ao ensino no estrangeiro.

A informação acima incluída não dispensa a consulta do seguinte regulamento:

Regulamento para atribuição de Bolsas de Mobilidade LLP/Erasmus a Docentes da ESTeSC

1ª FASE | CANDIDATURA

  • O Presidente da ESTeSC, sob proposta do Responsável das Relações Internacionais da ESTeSC, define anualmente um calendário que é divulgado pelo GRICI;

  • A candidatura é formalizada com o preenchimento e entrega no GRICI do Formulário de Candidatura, e preferencialmente com  um Programa de Missão de Ensino* devidamente oficializado pela instituição parceira.

  • Os candidatos serão informados por correio eletrónico dos resultados do processo de candidatura

* Caso não seja entregue no ato da candidatura, este documento deverá ser entregue no GRICI até 7 dias antes do início da mobilidade.

2ª FASE | DOCUMENTAÇÃO DO PROCESSO DE MOBILIDADE

3ª FASE | ASSINATURA DO CONTRATO DE MISSÃO DE ENSINO

Após a entrega de toda a documentação prevista na 2ª Fase, o docente é convocado para a assinatura do contrato, composto pelos seguintes documentos:

  • Contrato de Missão de Ensino

  • Declaração de Recibo de Bolsa Erasmus (caso tenha sido atribuída)

4ª FASE | REGRESSO DE MOBILIDADE EM MISSÃO DE ENSINO

Até 15 (quinze) dias após o seu regresso de mobilidade, o docente deve entregar no GRICI a seguinte documentação:

  • Relatório de Missão de Ensino

  • Certificado de Período de Missão de Ensino (a ser emitido pela Instituição de acolhimento)

  • Comprovativos originais de despesas com transportes

DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA

 

® ESTESC | Todos os direitos Reservados.   POSI POSI EU W3C css W3C xhtml